Tom Zé – Estudando o Pagode (algumas palavras)

Fruto de quatro anos de pesquisa de tom Zé e de sua mulher Neusa, o CD Estudando o Pagode é um manifesto em prol das mulheres levantando a questão da arcaica dominação masculina. Pesquisas como a do Projeto Sexualidade da USP, revelou que quase 60% das mulheres não atingem o orgasmo. “E os rapazes não estão nem aí para elas”, diz Tom Zé.

A maneira como a arcaica dominação masculina é abordada nas faixas do álbum, é uma maneira que possibilita uma facílima compleição e um profundo debate.
No álbum é muito claro dois conceitos de Millert: “o domínio masculino se assenta na crença generalizada de sua supremacia biológica sobre as mulheres e se impõe pela força; e o gênero é uma identidade adquirida.”

“Mas Nora ignora os poderes
Reais,
O chicote, a espada e suas leis
Morais.
Era de se ver,
Era de se ver.

E quando decide escrever
O seu próprio roteiro,
Quebrar as correntes
Do secular cativeiro,”

Canção de Noras (Casa de Bonecas)

“Desde criança a mulher
Enfrenta aquela
Dissimulada agressão:
Eram descarados provérbios maldosos,
E duros, naquele tom brincalhão.
E na dureza do escárnio
Se o amor-próprio se parte…”

Vibração da Carne

 Em muitos países do mundo a garota
Também não tem o direito de ser.
Alguns até costumam fazer
Aquela cruel clitorectomia.

Mas no Brasil ocidental civilizado
Não extraímos uma unha sequer
Porém na psique da mulher
Destruímos a mulher.

Proposta de Amor

“Mônica Sol-Musa: Ave Maria!
Aqui por nós, Maria,
Vem levantar a voz.
Tem misericórdia da mulher,
Nas aflições
Que o homem cria contra nós.”

Ave Dor Maria

Ronchi

Sobre Ronchi

Aluno de sonoplastia na SP Escola de Teatro, professor e membro fundador do grupo Cia TeatroSilva e Coordena o PPAC Unifesp (Programa de Pesquisa e Extensão em Artes Cênicas). Participou do processo de criação do espetáculo Bom Retiro 958m do grupo Teatro da Vertigem, Roberto Reiniger e a Filologia das Estrelas da Cia Tragédia Pop e acompanhou o grupo Cia Os Satyros com o espetáculo Inferno na Paisagem Belga ao Festival Mindelact de Cabo Verde. Hoje acompanha os grupos Desvio Coletivo, com o espetáculo Pulsão, Os Satyros, com Inferno na Paisagem Belga e compõe o projeto de ocupação do Espaço Maquinaria com o projeto Restos.
Esta entrada foi publicada em Textos com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s